Terceirização em empresas
A terceirização já é uma realidade nas grandes e pequenas empresas do Brasil.
O sistema estabelece uma relação de parceria entre empresas ou entre uma empresa e profissionais, permitindo que cada um se concentre na sua atividade principal. O resultado é um produto ou serviço de qualidade. Por isso a terceirização é uma tendência que não tem retorno e começa a proliferar em empresas de vários segmentos.
Ela atende a uma tendência comportamental da profissionais que vendem o seu talento e a sua experiência sem ter ligação orgânica com a empresa. E mais que isso: atende às necessidades de rapidez e de flexibilidade das empresas. Quando o empresário precisa desenvolver um produto específico para lançar no mercado, ele aciona os terceiros, o que lhe dá mais agilidade.
 
O que é terceirização
Terceirização &eacute a transferência de atividades-meio (não essenciais) da empresa para serem executadas por profissionais contratados para um determinado serviço. É a garantia para que a empresa concentre suas energias nas atividades-fim. A atividade não essencial da empresa mãe passa a ser a atividade principal na terceirizada. Na terceirização os parceiros têm interdependência empresarial estabelecendo-se uma relação de confiança.
A legislação não permite a terceirização da atividade-fim. A sub-contratação da atividade-fim gera necessariamente vínculo empregatício. Exemplo: A atividade-fim de uma padaria é a de fazer pão, mas para funcionar a padaria precisa ter vários outros serviços, como o de limpeza. O serviço de limpeza é uma atividade-meio, que pode ser terceirizada.
 
Níveis de terceirização
Primeiro nível - atuação em atividade-meio que não requer especialização nas dependências do cliente, tais como vigilância, limpeza, alimentação serviços ambulatoriais etc
Segundo nível - atuação em atividade-meio que requer especialização nas dependências do cliente, tais como ferramentaria, informática, manutenção, jurídico, contabilidade etc.
 
A sub-contratação pode ocorrer de três maneiras:
Por capacidade - ocorre quando uma empresa vende mais do que produz. Neste caso, o empresário precisa de parceiros para atender aos pedidos.
Por especialidade - quando a empresa estabelece uma parceria com um fornecedor (terceiro) que tem padrão de qualidade de nível superior. O parceiro é um especialista naquilo que faz, que é uma atividade não essencial da matriz.
Por concepção - parceria em que ocorre transferência de tecnologia. Em alguns casos, o empresário detém a tecnologia mas não possui as máquinas necessárias para produzir. Então, existe a necessidade de um parceiro para viabilizar a produção.
 
Por que terceirizar
A terceirização permite à empresa maior competitividade no mercado interno e externo, além de outros benefícios, como:
  • Permitir que os executivos concentrem os seus esforços e talento na atividade principal. Isso gera o aprimoramento da atividade-fim. O empresário obtém maior qualidade e ganha em competitividade.
  • Facilitar o desenvolvimento tecnológico. A empresa passa a contar com parceiros que são especialistas no que fazem.
  • Incrementar a qualidade e a produtividade de seus produtos e processos.
  • Obter uma composição mais adequado da produção, menos sensível à oscilação de mercado.
 
Cuidados ao ser se decidir pela terceirização
É importante não encarar a terceirização como uma forma de redução de custos. Isso provavelmente vai ocorrer, já que o sistema leva a uma produção mais enxuta, mas se o objetivo for apenas a redução de custos, o empresário pode comprometer a qualidade.

Solução para os problemas - A terceirização não pode ser vista como a solução para todos os problemas da empresa. Ela implica em uma nova visão mercadológica. O empresário deve saber exatamente o qu&ecirc e por quê terceirizar atividades não essenciais.

Não à improvisação
- A sub-contratação não deve ser feita de forma improvisada e imediatista. É preciso caminhar passo a passso, compreender claramente o que é a terceirização. Pesquisar o terceiro, analisar suas instalações e observar se é compatível com a sua empresa.

Sistema de parceria - Se o terceiro já foi seu funcionário não o trate como empregado e sim como parceiro. Lembre-se: caminhando juntos, matriz e terceiros, chegam mais longe. Nesse sentido, solidariedade e motivação são essenciais.

Relação de confiança - Numa parceria não se deve verticalizar o comando para não suprimir do terceiro a capacidade de desenvolver de forma autônoma sua função. Todos devem interagir, cada um com sua função e todos em torno de um objetivo. A matriz deve delegar completamente o serviço terceirizado, estabelecendo uma relação de confiança.

Padrão de qualidade - Qualidade é quesito básico na escolha do parceiro. Prefira empresas ou profissionais de competência reconhecida.

Obediência às leis - Evite conflitos com o poder judiciário, não promovendo contratações indevidas e relações de trabalho duvidosas.
 
Terceirização não é
  • Mágica de fácil aplicação
  • Remédio para todos os problemas
  • Modismo passageiro
  • Aventura de tentativas
  • Simples contratação de serviços
  • Competição entre as partes
  • Política do ganhe-perde
  • Forma de cortar custos
 
Terceirização requer
  • Reformulação de conceitos empresariais desatualizados
  • Visão de modernidade (Qualidade, Produtividade, Competitividade)
  • Envolvimento e interação entre empresas: livre acesso entre parceiros, integração para todos ganharem juntos
  • Confiança e convergência de interesses
  • Planejamento estratégico do processo
  • Unanimidade do corpo diretivo
 
Vantagens para a empresa contratante
  • Concentração de esforços na atividade fim
  • Aumento dos índices de produtividade
  • Maior agilidade, flexibilidade e competitividade
  • Maior eficiência na cadeia produtiva
  • Controle de qualidade assegurado pelo fornecedor
  • Expansão sem grandes investimentos
  • Diminuição dos recursos investidos em infra-estrutura
  • Liberação de capital imobilizado
  • Redução de custo final do produto
  • Transformações dos custos fixos em custos variáveis
  • Redução dos níveis hierárquicos e controles
  • Melhoria na imagem institucional
 
Vantagens para a empresa contratada
  • Abertura de novos mercados
  • Expansão dos negócios
  • Desenvolvimento do senso de parceria
  • Maior especialização em seu segmento
  • Desenvolvimento gerencial do empresário
  • Aprimoramento da vocação empreendedora
  • Desenvolvimento da visão de longo prazo
 
Dificuldades da terceirização
  • Entendimento do conceito de terceirização
  • Desenvolvimento do senso de parceria
  • Aspectos tributãrios e trabalhistas
  • Relacionamento com sindicatos
  • Demissões e desemprego na fase inicial
  • Processo de escolha e seleção interna
  • Má escolha de parceiros
  • Despreparo dos contratados
  • Rotatividade de mão de obra na empresa contratada
  • Resguardo do sigilo industrial
  • Preservação do poder interno
  • Administração conservadora e resistente a mudanças
  • Possibilidade de terceirizado depender apenas de um único cliente
 
Como terceirizar
1º passo
Preparação do público interno (seminários e palestras para debater a nova filosofia de gestão).
2º passo
Definição do que é ou não essencial na empresa
3º passo
Viabilidade - terceirizar versus não terceirizar (análise do custo/benefício)
4º passo
Eleição dos parceiros-fornecedores. Desenvolver e capacitar fornecedores jã estabelecidos.
5º passo
Apresentação de proposta pelo contratante
6º passo
Negociação e contratação - Base: confiança e parceria
7º passo
Acompanhamento e controle